O que são Micro Contos?

Esta é uma pergunta que pode ter várias respostas. Não gosto muito de teorizar sobre as coisas, prefiro experimentá-las e saboreá-las. Mas todas as coisas tem uma definição, assim que deixarei aqui a minha. Depois, cada um que crie a sua.

Micro contos são pequenas narrativas que contam uma história e que deixam sempre muitas pontas soltas para que quem os lê possa pegar e atar novas narrativas e construir a sua própria história.

O termo micro conto ou microconto, como o vosso acordo ortográfico assim o permita, surgiu-me na altura em que comecei a escrever estas pequenas narrativas. Foi algo natural, mas obviamente, não fui eu não inventei nada, já muitos antes de mim tinham escrito muitas e melhores narrativas das que eu publiquei no Facebook e agora aqui neste site.

Para quem para além de histórias também gosta de História, viveu na Guatemala um senhor que era escritor e chamava-se Augusto Monterroso. Este escritor é muitas vezes citado como o autor do micro conto mais famoso de todos:

Quando acordou o dinossauro ainda estava lá.

Também se diz que Ernest Hemingway, entre caçadas em África e touradas em Espanha, e outras actividades mais ou menos polémicas que estas, escrevia micro contos. Este é um dos micro contos que se diz que o senhor Hemingway escreveu:

Vende-se: sapatos de bebê, sem uso.

Já muito se teorizou e escreveu sobre esta forma de escrever. Muitas vezes é considerado um género menor da literatura, mas como até as grandes músicas têm acordes menores, acho que ajuda à melodia da literatura. Para mim o mais importante é contar histórias e se em poucas palavras se consegue, porque não?

Para aqueles que não se cansaram de ler esta explicação sobre o que são Micro Contos, deixo-vos aqui um sítio onde podem ler mais teorias: http://pt.wikipedia.org/wiki/Miniconto