O autor dos Micro Contos

fernando_guerreiro_microcontos

 

Chamo-me Fernando Guerreiro. Fui nascer a Beja mas rapidamente regressei às Portas do Transval, a 3 quilómetros de Odemira. Por lá fiquei durante 22 anos até que me mudei para terras algarvias.

 

Actualmente vivo em São Brás de Alportel, uma vila bem simpática que foge a todos os clichés do que é o Algarve. Como eu também gosto de fugir a clichés, apesar de nem sempre conseguir, sinto-me muito bem por cá.

 

Trabalho há 15 anos na Inesting, uma empresa que trabalha em marketing digital e também ela bem simpática.

 

Tenho como maior amiga a Anisha, a minha cadela que é uma benção na minha vida. Só não digo que é o maior amor da minha vida por que existe a Pilar Puyana. Uma linda gaditana que para além de fazer umas ilustrações lindíssimas, tem uma paciência de santa para aturar todas as minhas manias.

 

Faço teatro e arriscaria a dizer que se não fosse o teatro estas histórias nunca teriam aparecido. As portas e janelas que o teatro abriu nunca nada nem ninguém tinha conseguido até então. Por isso, muito lhe devo e a todos os que se cruzaram no meu caminho desde 2004.

 

Há alguns anos comecei a contar histórias. Primeiro contos tradicionais, até que arrisquei em contar os Micro Contos em público. Conto histórias sozinho e com amigos. Iniciei um colectivo de contadores com a minha amiga e vizinha, Maria José Carocinho (Zézinha), que se chama Contadores do Alportejo. Somos dois e somos do Alentejo, por isso, na altura pareceu boa ideia.

 

Escrevo e conto pequenas histórias.

 

Este sou eu.