mala_velha

Desde pequeno que as despedidas eram punhais que lhe cortavam os pulsos. Fez-se forte e lentamente guardou na mala as melhores memórias que tinha daquele lugar. Todos os pedaços de vida que achou relevantes foram cuidadosamente acondicionados. Saiu e caminhou pelo mundo espalhando recordações por onde passava. Com o passar dos dias a velha mala estava cada vez mais leve. Isso fê-lo sentir feliz. Havia finalmente espaço para guardar novos sonhos.